Coworking: conheça 7 vantagens de trabalhar em um

O trabalho (e a forma que as pessoas o encaram) vem se transformando ao longo dos anos. Muitas empresas têm buscado alternativas para tornar os escritórios mais agradáveis e funcionais, sem o conceito de possuir mas, sim, usar uma sala comercial por determinado período de tempo. Afinal, passamos cerca de um terço do nosso dia trabalhando e a colaboração entre pessoas tem sido considerada um caminho necessário para soluções mais criativas e maior efetividade nas decisões.

Coworking

Realidade já há alguns anos em todo o mundo, os chamados coworkings reúnem pessoas de diferentes empresas com um objetivo em comum: trabalhar em um ambiente inspirador. Além disso, a redução da burocracia e dos custos operacionais como o aluguel elevado, por exemplo, são extremamente atraentes para àqueles que estão iniciando as atividades ou buscando uma alternativa à tradicional forma de trabalhar em um escritório.

Quer saber quais são as 7 principais vantagens de trabalhar em um coworking? Continue a leitura.

Entenda o que é coworking

O escritório compartilhado, também conhecido como coworking, é um local que reúne profissionais e empresas de diferentes setores em um mesmo ambiente. Os número são contundentes e o crescimento acelerado aponta um mercado efervescente. Somente no estado de São Paulo, são 663 unidades, sendo 388 somente na capital.

Normalmente são espaços com estrutura de escritório com layout aberto, compostos por mesas longas que podem ser compartilhadas, equipados com boa internet e climatizados. Contam também com salas de reuniões e equipamento para videoconferências, além de banheiro, copa e áreas de descompressão comuns a todos.

Coworking é um local que reúne profissionais e empresas de diferentes setores em um mesmo ambiente.

Principais segmentos

Os principais segmentos que buscam esse tipo de escritório são as startups, autônomos, freelancers ou pequenas empresas. Isso porque é possível alugar o ambiente por horas, dias ou por períodos mais longos, sem a burocracia que um escritório próprio exige.

Em pesquisa realizada pelo Censo Coworking em 2019 existiam 1.497 locais conhecidos operando como coworking, o que representa um crescimento de 25% em relação ao ano anterior.

Quais as vantagens de um espaço compartilhado (coworking)

Optar por esse tipo de espaço, além de flexibilizar o trabalho, tem algumas vantagens. Confira abaixo as 7 principais:

1. Novas oportunidades

A principal diferença entre um escritório tradicional e um coworking, é que o tradicional é utilizado por uma única empresa. Já o coworking, cria infinitas possibilidades. Os ambientes compartilhados com pessoas de outras organizações possibilita criar uma rede de contatos pessoais e profissionais. Esses contatos podem representar novas parcerias, possibilitar novos negócios ou mesmo conquistar um novo investidor.

Hub em Salvador - coworking com a cadeira Time da Sittz
Hub em Salvador – Coworking com 300 pontos de trabalho onde funcionam concomitantemente 100 empresas da área de tecnologia.  A cadeira Time da Sittz foi escolhida para as estações de trabalho.

2. Flexibilidade

Uma tendência em alta dentro desses espaços é a de proporcionar diversos tipos de espaços para que os funcionários possam escolher qual deles mais se atende às suas necessidades.

Além disso, você disciplina o trabalho, podendo flexibilizar seu horário e atividades e criar hábitos produtivos.

3. Participação em eventos

Nesse tipo de ambiente podem ser realizados eventos, coquetéis, workshops e até encontros. Esses tipos de eventos geram interação entre os frequentadores, mas também podem receber convidados externos e por isso, são ótima oportunidade para troca de experiências, fazer networking e aprender.

4. Estímulo à criatividade

Em ambientes mais flexíveis, onde há maior interação entre as pessoas, a criatividade flui de forma mais natural. Além disso, a disposição dos espaços, a decoração e mobiliário são projetadas para estimular o pensamento criativo. Áreas de descontração e descompressão são criadas nesses ambientes com a escolha de mobiliário que estimula o relaxamento e a recarregar as energias.

Com um design sofisticado, contemporâneo e despojado, a poltrona Woma da Sittz alegra qualquer espaço e é totalmente inspiradora. Por isso, ela é ideal para a compor lounges ou espaços de descontração na empresa.

Poltrona Woma da  Sittz em área da descompressão na DirecTV - Uruguai
Poltrona Woma da Sittz em área da descompressão na DirecTV – Uruguai

5. Qualidade de vida

Trabalhar em um local acolhedor, limpo e bem decorado faz com que as pessoas se sintam valorizadas, estimuladas e consequentemente mais motivadas.

6. Estímulo à colaboração

Em ambientes bem projetados, que valorizem o trabalho e acima de tudo o trabalhador, torna-se quase que instintivo o desejo de colaborar, propor soluções e querer agir.

7. Economia

Ao optar por espaço de escritório colaborativo você paga um valor pelo tempo de uso do espaço. Esse valor fica bem abaixo dos custos de um escritório tradicional. Os custos fixos e variáveis do imóvel ficam por conta dos donos ou administradores do coworking, além dos custos de manutenção e limpeza do ambiente.

Existem desvantagens?

Existem alguns detalhes que podem ser questionados em relação ao espaço compartilhado:

Distrações

Por ser um ambiente de livre acesso e rotatividade, muitos profissionais que precisam de maior concentração podem se sentir incomodados com a passagem constante de pessoas, visitas, conversas ou telefonemas.

Mas ter espírito de coletividade e respeito pelo espaço, é uma boa regra para superar esse obstáculo.

Deslocamento

Para trabalhar em um espaço compartilhado, o profissional terá que se deslocar até seu local de trabalho. Muitas vezes, frente ao tempo e custo de deslocamento, muitos preferem o homeoffice.

As vantagens porém são mais relevantes do que as desvantagens. Tudo depende do seu estilo de trabalho.

Como criar espaços compartilhados:

Para desenvolver ambientes de coworking onde as pessoas queiram estar, é importante:

  • Ética: no espaço compartilhado é importante promover a ética da contribuição entre as pessoas, e o respeito ao outro, uma vez que ideias, recurso e espaços serão compartilhados;
  • Processos: é fundamental criar processos para o trabalho em conjunto: trocar e compartilhar informações e conhecimento com o grupo; estimular às interações;
  • Cultura organizacional e lideranças que possibilitem esse tipo de trabalho;
  • Infraestrutura: deve-se criar uma infraestrutura que valorize o comportamento colaborativo e os recompense.
Para desenvolver ambientes de coworking onde as pessoas queiram estar, é importante oferecer uma variedade de espaços.

Espaços variados

Oferecer uma variedade de espaços com finalidades específicas, possibilitar que os funcionários possam observar uns aos outros enquanto estão trabalhando, e melhorar os espaços de convivência nos quais todos os membros de uma equipe se encontram pode ajudar muito a melhorar a satisfação no trabalho e consequentemente a produtividade.

E diante desse contexto, o mobiliário assume papel central. Mobiliários multifuncionais com atributos de plug and play, cadeiras com ajustes seguindo as regras de ergonomia, sofás que permitem momentos de descompressão, mesas e estantes versáteis além de painéis móveis que favorecem o processo criativo. Esses itens combinados a arquitetura, iluminação, climatização e conforto acústico resultarão em espaços compartilhados inspiradores, onde as pessoas gostam de trabalhar.







Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *